segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Revelação

Um Mestre verdadeiro
sabe revelar com simplicidade
segredos profundos.

À visão desperta,
um único gesto
pode significar mais que mil palavras...



Liu Pai Lin

Mestre Liu Pai Lin.
Foto de Carlos (Caio) Goldin. Pode ser adquirida em:
Conheça outras imagens do fotógrafo em: http://www.carlosgoldin.com/

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Taiji quan - Intercultura e Educação

Fluxo de movimentos de Tai Chi Chuan Pai Lin, 
realizados por Jerusha Chang no início da década de 1980. Fotografia de Kenji Ota.

Taiji quan - Intercultura e Educação: “um estudo do domínio da expressão corporal e da filosofia daoista, reelabora a relação entre movimento e modo de vida no processo de aprendizagem de como a energia é dispersa e reposta.”
Alguns dos alunos/professores de Tai Chi Pai Lin entrevistados por Albert Hemsi na tese de doutorado que originou este livro participarão da roda de conversa a ser realizada em seu lançamento (no Espaço Luz, em 12 de dezembro de 2015, das 15h às 17:30h). O livro, que inclui uma entrevista inédita do autor com o Mestre Liu Pai Lin, pode ser adquirido com desconto no evento. Interessados também podem contatar a editora pelo email: e.contato@virtuseducacao.com.br

 
“O Mestre Liu Pai Lin ensinou de coração para coração. Por isso tocou e transformou vidas e espíritos. Reconheceu o potencial do Dao no Brasil, e plantou milhares de sementes, que brotam até hoje. Albert Roger Hemsi é um discípulo tocado pelo Mestre, e deixa neste livro sua valiosa contribuição à história do Tai Chi Pai Lin.”

Jerusha Chang,
Publicado na orelha do livro "Taiji quan - Intercultura e Educação",
de Albert Hemsi, Editora Virtus Educação, 2015.


 “O tema do livro Taiji quan, intercultura e educação nos convida a vivenciar a calma, escutar, sentir e controlar a energia para se chegar a uma real aprendizagem. (...) Práticas educacionais procedentes de visões de mundo outras são coerentes com a trajetória do autor, que se permite reconhecer a diversidade por meio do relacionamento discípulo-mestre-discípulo como unidade dialética dos contrários. O autor acredita que o Taiji quan é a energia vital empenhada naquilo que fazemos, é a motivação que contribui tanto para a quietude como para o movimento na educação contemporânea.”

Margarita Victoria Gomez,
Publicado na contracapa do livro "Taiji quan - Intercultura e Educação",
de Albert Hemsi, Editora Virtus Educação, 2015.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Tai Chi Chuan e Educação

"Taiji-quan e Educação: trajetórias de alunos-professores da escola Liu Pai Lin" é o título da tese de doutorado apresentada no ano 2000 por Albert Hemsi na Faculdade de Educação da USP. Conforme o resumo de sua tese, seu trabalho busca avaliar que subsídios para a educação as experiências de nove alunos-professores de Taiji quan pode oferecer.

Albert Hemsi destaca os seguintes aspectos presentes na proposta educativa do Taiji quan: a filosofia daoista (taoista); o domínio do movimento; o dominío da "energia vital" (Qi); e a incorporação na vida cotidiana dos princípios filosóficos que a orientam. Seu trabalho reúne entrevistas, estudos sobre comunicação intercultural, filosofia daoista e o movimento corporal (segundo a concepção tradicional e o método Laban de Análise do Movimento).

Sua conclusão é de que: "o movimento expressivo e os símbolos podem servir de ponte para a educação intercultural e que a educação para o movimento corporal está vinculada à educação em geral, pois não se pode separar o movimento do sentir e do pensar."

Trecho do artigo "Tai Chi Pai Lin", da Wikipédia, 
Prática de Tai Chi Chuan Pai Lin no Festival de Águas Claras, 1981 - foto de Kenji Ota.

O lançamento do livro "Taiji quan - Intercultura e Educação", escrito por Albert Hemsi a partir de sua tese de doutorado, ocorre com uma roda de conversa no Espaço Luz em 12/12/2015, às 15h.